10 ANOS CBC

10 ANOS CBC

Em meados de 2008, em meio a uma grande inquietação profissional, na ânsia por  um negócio que fosse realmente inovador, na busca por algo que fosse original e diferente de tudo o que eu já tinha visto no aspecto empresarial, tive contato, de uma forma não muito convencional, pela primeira vez, com o termo “escritório virtual”.

 

Uma conversa com uma pessoa desconhecida, através da internet, acabou por me apresentar um conceito que se tornou naquele momento um sonho de empreendimento. Vislumbrar um tipo de negócio que pudesse gerar oportunidades de concretização de sonhos, não apenas a mim, mas a vários pequenos empreendedores que pudessem, unidos, compartilhar de um mesmo espaço e assim dividir custos e somar resultados, apresentou-se como uma possibilidade fascinante de empreendimento.

 

Naquele momento, uma ansiedade construtiva tomou conta de meus pensamentos e ações. Como uma ideia tão fascinante não havia ainda sido colocada em prática em minha cidade? Será que realmente não existia nenhum escritório compartilhado em Criciúma? Fiz várias pesquisas junto à Junta Comercial, à Prefeitura de Criciúma e em tudo o que a internet pudesse apresentar e .....não! Realmente em 2008 ainda não havia em Criciúma e região nenhum escritório compartilhado! Eu praticamente não acreditava naquilo: finalmente havia encontrado o propósito de negócio que eu sempre sonhei.

 

Neste momento, começou de fato o processo de concretização do sonho. Como era uma atividade nova na cidade, precisei de muitas idas aos Órgãos Públicos para poder mostrar que a atividade era viável e legal. Protocolos junto à Prefeitura solicitando autorização para prestar serviços de “endereço fiscal”, mostrando que a atividade já existia no Brasil desde os anos 1990, e na Europa e EUA desde o pós-guerra. Protocolos, burocracia, muito planejamento e pesquisa fizeram parte da minha rotina até que finalmente, em 01 de dezembro de 2008 assinamos o primeiro contrato social do primeiro escritório virtual/compartilhado de Criciúma e região.

 

Agora não estava mais sozinha, surgia uma empresa, surgia uma equipe.

 

Estava dado o primeiro passo. O primeiro de muitos até chegarmos até aqui. Era apenas o início, muitas dificuldades surgiram desde então. Muitas pedras tiveram que ser ultrapassadas para que pudéssemos estar aqui hoje, 10 anos depois.

 

Ser pioneiro não é nada fácil, principalmente quando o pioneirismo envolve implantar um conceito novo de negócio. Nós, como pequenos empreendedores, não tínhamos também grandes valores em caixa para podermos investir o suficiente em publicidade, não tínhamos parceiros conhecidos na cidade e tínhamos que lutar e empreender apenas com nossos pequenos recursos, com a persistência e força de vontade.

 

Por isso entendemos tão bem os pequenos empreendedores, porque nós também fazemos parte deste time. Entendemos as dificuldades de enxergar uma oportunidade, vislumbrar o sucesso, mas muitas vezes desanimar e achar que não será possível levar adiante. E então, ter que encontrar força de vontade para levantar a cabeça após cada queda, para não desistir e voltar a sonhar.

 

O que um escritório compartilhado oportuniza a um pequeno empreendedor é exatamente isso: garantir que através da união com outras empresas e com a verdadeira redução de custos fixos mensais, seja possível dedicar-se a sua atividade e exercer a sua profissão ou o seu sonho.

 

Muitas vezes, ao sair da faculdade, o profissional recém-formado depara-se com a dura realidade de que não vai conseguir exercer sua profissão por não ter como investir para montar seu escritório, por não ter como manter uma equipe de atendimento para seus clientes e então, acaba desistindo do seu diploma conquistado, muitas vezes, com tanto empenho e sacrifício.

 

Ainda assim, mesmo sendo uma grande oportunidade de sucesso para a implantação e manutenção de novas empresas, a maior dificuldade que encontramos foi a afirmação do conceito dentro de uma situação cultural rígida e um pouco temerosa quanto às mudanças. Apesar de ser notoriamente vantajoso instalarem-se num escritório compartilhado, muitas pessoas, por desconfiança do novo, ainda sentiam-se inseguras e muitas vezes, não percebendo as vantagens, acabavam não entendendo que seria muito mais vantajoso dividir custos de estrutura num espaço compartilhado, do que arcar sozinho com todos os custos de locação e mão de obra de uma sala própria, ainda que não tivessem como manter funcionários em tempo integral nesta sala.

 

Com o passar dos anos, prestando nossos serviços com excelência, buscando atender as necessidades de nossos clientes, e divulgando da forma como era possível, ainda que sem muito alcance, conseguimos manter nosso empreendimento, ampliar a estrutura e os serviços prestados e assim, conquistar a confiança de centenas de clientes que já utilizaram nosso escritório nestes 10 anos.

 

Hoje já existem na cidade outras empresas com a mesma atividade, o que ajudou a consolidar o conceito de escritório compartilhado, de forma que as pessoas já compreendem melhor o que é um escritório compartilhado e suas inúmeras vantagens.

 

Sempre embasados nos valores éticos e na busca pela qualidade e excelência no atendimento, vamos seguindo nosso caminho, proporcionando aos nossos clientes, estrutura, apoio e suporte, para que possam seguir o propósito de sucesso e progresso com que tanto desejam.



Criciúma Business Center

Post por Criciúma Business Center





Travessa Germano Magrin, nº 100 | Ed. Parthenon | Salas 501 e 502
CEP 88802-090 | Centro | Criciúma - SC

(48) 3045-1418

Criciúma Business Center - Todos os Direitos Reservados